domingo, 10 de novembro de 2013


...Apodreço sobre a máscara que tão pacientemente inventei e usei para fazer frente ao mundo. E a máscara, sem que eu desse por isso, colou-se-me à cara, ensanguentou-se, já não conseguia arrancá-la. Passou a ser o verdadeiro rosto, e o me...u rosto, tanto tempo escondido debaixo dela, passou a ser a máscara... não aguentava mais, Beno...
...Nenhum espelho me reconhecera, e o meu corpo - tantas vezes possuído, maltratado, e também sofregamente amado - está agora em repouso, não precisa mais da sua imagem andrógina para sobreviver, nem precisa de espelhos, tudo é escuro aqui, e ninguém lhe tocará mais...


Al Berto

Sem comentários:

Enviar um comentário