segunda-feira, 27 de janeiro de 2014





No fim de tudo dormir.
No fim de quê?
No fim do que tudo parece ser…,
Este pequeno universo provinciano entre os astros,
Esta aldeola do espaço,
E não só do espaço visível, mas até do espaço total.

Álvaro de Campos









quarta-feira, 15 de janeiro de 2014






....Eis que o sonho dorme agora aqui comigo,
seu corpo repousa no meu peito.

Flora Figueiredo


Ergue-se
do mundo
em mim o que sou.
Estou talvez só.
Mas com decisão
na dor o aceito....


Que importa o rumo
por que sigo
ser imperfeito?


Exacto e duro,
tudo procuro
compreender.
Pensar é ir.
Ir é ser.

Armindo Rodrigues